História do Coritiba Football Club

wallpaper-do-coritiba-8

História || Títulos || Brasileirão 1985 || Curiosidades || Hino || Símbolos
+ CLUBES
Distintivo do Coritiba Nome:
Fundação:
Endereço:
Estádio:

Site Oficial:

Site não Oficial:

Coritiba Football Club
12 de outubro de 1909
Rua Ubaldino do Amaral, 37 – Alto da Glória
Curitiba/PR  –  CEP: 80060-190
Estádio Major Antônio Couto Pereira
Capacidade: 37.182
www.coritiba.com.brwww.coxanautas.com.br
www.coxa100anos.com.br
www.historiadocoritiba.com.br
História

» Tudo começou pelo entusiasmo de um grupo de amigos curitibanos que gostava de praticar esportes. Frederico Essenfelder, o Fritz, foi o grande responsável quando apareceu com uma bola de futebol, novidade no inicio do seculo.

» Uma equipe foi formada para disputar um amistoso em Ponta Grossa. A equipe adversaria era formada por jovens que frequentavam o Tiro de Guerra 21 e ingleses que trabalhavam na Companhia Engeneering. No dia 23 de outubro de 1909 foi realizada a partida. Vitória do Clube de Foot-ball Tiro Pontagrossense por 1 a 0, gol de Charles Wright o responsavel pela introdução do futebol no estado.

Teatro Hauer» Na volta da viagem, João Viana Seiler, lançou a idéia de se fundar um novo clube. Reuniões foram realizadas no Teatro Hauer e, no dia 30 de janeiro de 1910, era fundado o Corytibano Foot Ball Club. Mas por idéia de João Viana Seiler, a data oficial passaria a ser o dia 12 de outubro de 1909, por ter sido naquele dia oficializado o convite para a partida de futebol em Ponta Grossa.

» O Coritiba Football-Club foi fundado em 12 de outubro de 1909, por maioria de descendentes de alemães e batizado de Corytibano e, em 1910 passou a se chamar Corytiba, como era chamado a capital do estado na época. Em 1912 a cidade mudou seu nome para Curytiba mas o clube não acompanhou a alteração. Em 1915 o clube tirou o “y” do nome, adotando a atual denominação.

» João Viana Seller foi o primeiro presidente e passou, então, a preparar, juntamente com os demais companheiros, um campo para os treinos. Este campo foi feito no centro da pista de corridas do hipódromo do Guabirotuba.

» A inauguração foi contra a equipe do Ponta Grossa Foot-Ball Club (nova denominação do Clube de Foot-ball de Tiro Pontagrossense) no dia 12 de junho de 1910. Vitoria do Coritiba por 5×3. Sucessivamente as duas equipes passaram a fazer amistosos para difundir o novo esporte.

Frederico Essendelfer (Fritz)
Frederico Essenfelder - o FritzIntegrou o primeiro time do Coritiba, sendo um dos pioneiros no futebol paranaense. Graças a ele o futebol foi introduzido em Curitiba, através de uma bola que trouxe da cidade de Pelotas, onde estivera por alguns meses. Além de dono da bola, Frederico (Fritz) Essenfelder era um dos melhores jogadores do Coritiba, sendo campeão em 1916, no primeiro título conquistado pelo Clube.
Nome Completo: Frederico Essenfelder
Nascimento: 23/06/1891
Posição: Líbero (“Center-half”)
Jogou de: 1909 a 1916
Títulos: Campeão Paranaense (1916)

Zagueiro nas décadas de 40 e 50Aroldo FEDATO

Aroldo Fedato desponta na galeria de ídolos do Coxa por duas razões: é o jogador que por mais tempo vestiu a camisa do clube (13 anos) e o que mais ganhou titulos pelo Coritiba. Sua trajetória no clube começou em 1944, quando se profissionalizou, e acabou em 1957, quando encerrou a carreira.
Neste período, ele saiu apenas uma vez do clube. Foi em 1948, emprestado ao Botafogo para uma excursão na Bolívia. Foi o melhor do time nos amistosos e recebeu uma oferta milionária para a época, a fim de que se transferisse para General Severiano. Seu coração, porém, falou mais alto e ele seguiu no Coxa.
Fedato, dono de um estilo elegante e nunca adepto dos pontapés, recebeu, em 1951, o troféu Belfort Duarte, concedido por ele permanecer 80 jogos sem ser advertido com cartão amarelo ou vermelho. Esse é mais um prêmio em sua galeria, mas os principais são os sete títulos estaduais conquistados pelo Coritiba, em 1946, 47, 51, 52, 54, 56 e 57. Por isso, o zagueiro Fedato é uma das maiores glórias do futebol paranaense em todos os tempos.

Alto da GlóriaAntônio Couto Pereira (Alto da Glória)

Até 1977 o estadio se chamava Belfort Duarte, uma homenagem ao ex-jogador e, um dos fundadores do América do Rio de Janeiro. O major Antônio Couto Pereira foi presidente do Coritiba em dois mandatos: de 1926 a 1927 e de 1930 a 1933. Foi ele quem comprou o terreno e iniciou a construção do estádio.
O jogo inaugural foi no dia 15 de novembro de 1932, Coritiba 4 x 2 América/RJ, Gildo do coxa fez o primeiro gol do estadio.

Títulos

Conquistas Nacionais/Estaduais

Campeonato Brasileiro: 1985

Brasileiro Série B: 2007 e 2010

Festival Brasileiro de Futebol: 1997

Torneio do Povo: 1973

Campeonato Paranaense: 1916, 1927, 1931, 1933, 1935, 1939, 1941, 1942, 1946, 1947, 1951, 1952, 1954, 1956, 1957, 1959, 1960, 1968, 1969, 1971, 1972, 1973, 1974, 1975, 1976, 1978, 1979, 1986, 1989, 1999, 2003, 2004, 2008 e 2010.

Torneio Início do Paranaense: 1920, 1921, 1932, 1939, 1941, 1942, 1951, 1952 e 1957

Taça Cidade de Curitiba: 1976 e 1978

Conquistas Internacionais

Taça Akwaba (Abdian/Costa do Marfim): 1983

Torneio Internacional de Verão (Curitiba-PR/Brasil): 1968, 1969 e 1971

Taça Pierre Colon (Cidade de Vichy/França)

Fita Azul Internacional: 1972

Coritiba – Campeão Brasileiro 1985
Datas Jogos
PRIMEIRO TURNO
Jogo 1 (Curitiba)
27/Janeiro/1985
Coritiba 3 x 1 São Paulo
Gols: Indio (2) e Tobi; e Sidney (S.Paulo)
Jogo 2 (Curitiba)
31/Janeiro/1985
Coritiba 2 x 1 Cruzeiro
Gols: Indio (2); e Tostão (Cruzeiro)
Jogo 3 (Salvador)
03/Fevereiro/1985
Coritiba 1 x 2 Bahia
Gols: Indio; e Marinho e Robson (Bahia)
Jogo 4 (Rio de Janeiro)
06/Fevereiro/1985
Coritiba 0 x 3 Vasco da Gama
Gols: Roberto Dinamite (2) e Vitor
Jogo 5 (Curitiba)
10/Fevereiro/1985
Coritiba 0 x 0 Goiás
Jogo 6 (Coritiba)
13/Fevereiro/1985
Coritiba 0 x 1 Flamengo
Gol: Gilmar
Jogo 7 (Porto Alegre)
23/Fevereiro/1985
Coritiba 0 x 4 Internacional
Gols: Luís Freire (2), Jussiê e Silvinho
Jogo 8 (São Paulo)
27/Fevereiro/1985
Coritiba 0 x 1 Portuguesa
Gol: Luis Pereira
Jogo 9 (Curitiba)
03/Março/1985
Coritiba 2 x 0 Náutico
Gols: Indio e Edson
Jogo 10 (Santos)
10/Março/1985
Classificação … »
Coritiba 0 x 1 Santos
Gols: Formiga
8º c/ 07 pontos – grupo A
SEGUNDO TURNO
Jogo 11 (São Paulo)
09/Março/1985
Coritiba 1 x 0 São Paulo
Gol: Heraldo
Jogo 12 (Belo Horizonte)
13/Março/1985
Coritiba 3 x 2 Cruzeiro
Gols: Indio (2) e Paulinho; e Dedé e Carlinhos (Cruzeiro)
Jogo 13 (Curitiba)
17/Março/1985
Coritiba 1 x 2 Bahia
Gols: Lela; e Celso e Leandro (Bahia)
Jogo 14 (Curitiba)
20/Março/1985
Coritiba 0 x 0 Vasco da Gama
Jogo 15 (Goiânia/GO)
24/Março/1985
Coritiba 2 x 0 Goiás
Gols: Lela e Vicente
Jogo 16 (Rio de Janeiro)
27/Março/1985
Coritiba 1 x 0 Flamengo
Gols: Marildo
Jogo 17 (Curitiba)
31/Março/1985
Coritiba 0 x 0 Internacional/RS
Jogo 18 (Curitiba)
07/Abril/1985
Coritiba 0 x 2 Portuguesa
Gols: Toninho e Jones
Jogo 19 (Recife/PE)
10/Abril/1985
Coritiba 0 x 2 Nautico
Gols: Neto e Baiano
Jogo 20 (Curitiba)
14/Abril/1985
Classificação … »
Coritiba 2 x 1 Santos
Gols: Lela e Vavá e Marcio (Santos)
1º. c/ 12 pontos – grupo A
Jogo 21 (Recife/PE)
03/Julho/1985
Coritiba 1 x 1 Sport Recife
Gols: Marildo; e Milton Cruz (Sport)
Jogo 22 (Curitiba)
07/Julho/1985
Coritiba 1 x 0 Corinthians
Gol: Lela
Jogo 23 (Curitiba)
10/Julho/1985
Coritiba 2 x 1 Joinville/SC
Gols: Lela e Dida; e Reginaldo (Joinville)
Jogo 24 (São Paulo)
13/Julho/1985>
Coritiba 0 x 1 Corinthians
Gol: Vladimir
Jogo 25 (Joinville/SC)
17/Julho/1985
Coritiba 1 x 0 Joinville
Gol: Lela
Jogo 26 (Curitiba)
21/Julho/1985
Classificação … »
Coritiba 0 x 0 Sport Recife

08 pontos somente uma equipe se classificava – grupo F

Jogo 27 SEMIFINAL
(Curitiba/PR)
24/Julho/1985
Coritiba 1 x 0 Atlético/MG
Gol: Heraldo
Jogo 28 SEMIFINAL
(Belo Horizonte/MG)
28/Julho/1985
Coritiba 0 x 0 Atlético/MG
DECISÃO
JOGO 29
FINAL

PARTIDA ÚNICA
31/Julho/1985
ESTÁDIO DO MARACANÃ
RIO DE JANEIRO/RJ
PUBLICO PAGANTE: 91.527
CORITIBA 1 x 1 BANGÚ / RJ (penais 6 x 5)
Arbitro: Romualdo Arppi Filho (SP); Gols: Indio aos 25 e Lulinha aos 35 do 1o. tempo.
C. Amarelo: Mário, Gomes, Dida e Rafael.
CORITIBA: Rafael, André, Gomes, Heraldo e Dida; Almir (Vavá), Marildo (Marco Aurélio) e Tóbi; Lela, Índio e Édson. Técnico: Ênio Andrade
BANGÚ /RJ: Gilmar, Márcio, Jair, Oliveira e Baby; Israel, Lulinha (Gílson) e Mário; Marinho, João Cláudio (Pingo) e Ado. Técnico: Moisés.
Fonte: Arquivo Campeões do Futebol (www.campeoesdofutebol.com.br)
Curiosidades

» O primeiro jogador a receber o premio Belfort Duarte de disciplina no Brasil foi o atleta do Coritiba Antonio Mota Espezim, em 1948.

» 08 de junho de 1924 – inicio do classico Atle-Tiba, entre o Atlético/PR e Coritiba. O resultado foi um 6 a 3 para o Coritiba com gols de Ninho (4), Staco e Bento. Raul, Marques e Ary descontaram para o Atletico.

» A primeira final de um Atle-Tiba foi realizada no ano de 1941, cada clube havia ganhado um turno. O Coritiba venceu os dois jogos, o primeiro na casa do adversario por 3 x 1, com gols de Saul, Rubinho e Pio. Oscar descontou para o Atletico. No segundo jogo, a torcida cantava vitória e as faixas já estavam encomendadas. Final, Coritiba 1 a 0, com gol de Neno.

» A origem do apelido “Coxa Branca”: Em 1939, durante um Atletiba, Jofre Cabral e Silva, torcedor do Atletico, foi tomado pelas emoções do grande clássico e não parava de gritar com o zagueiro Hans Egon Breyer. Primeiro o chamou de “quinta coluna”, em referência a ameaça nazista. Depois, com os nervos ainda mais à flor da pele, o chamou de “Coxa Branca!”. Inicialmente pejorativo, usado principalmente por Atleticanos. Com o tempo, o apelido acabou sendo adotado pela torcida e hoje é uma forma carinhosa de identificar o clube.
» Fedato, zagueiro, foi o que mais ganhou títulos pelo coxa: sete (1946, 47, 51, 52, 54, 56 e 57); Jairo, goleiro, foi quem mais disputou jogos: 440; e Kruger, meio-campista, foi o que mais comandou o time como técnico: 152 vezes; Evangelino Nenves foi o Presidente que mais comandou e ganhou titulos para o Coritiba

» O Coritiba já foi duas vezes campeão paranaense invicto. Em 1935, obteve seis vitórias e um empate, marcou 19 gols e sofreu 11. Em 2003, disputou 13 jogos, venceu 9, empatou 4, marcou 31 e sofreu 11.

» É o primeiro clube do Estado do Paraná a disputar a Libertadores. Feito este conseguido em 1985 como campeão Brasileiro.

» Em 1988 o Coritiba iniciou negociações com o Pinheiros para uma fusão. O clube se chamaria Paraná e seria verde e azul. Coxas-brancas históricos impediram a loucura.

Letra do Hino

Letra e musica: Cláudio Ribeiro / Homero Réboli

Lá no alto de tantas glórias
Brilhou, Brilhou um novo sol
Clareando com seus raios verde e branco
Encantando o país do futebol

Palco de artistas, jogadores, de um passado sem igual
Da arte dos teus grandes valores
O seu nome pelo mundo vai brilhar
Coritiba, Coritiba campeão do Paraná

Tua camisa alviverde
Com orgulho para sempre hei de amar
Jogando pelos campos brasileiros
Despertando na torcida emoção

Coritiba Campeão do Povo
Alegria do meu coração
Coxa, Coxa, é garra, é força, é tradição
Coxa, Coxa, explode o coração

Simbologia
Bandeira do Coritiba

Bandeira
Está no Capítulo II, Artigo 8° do Estatuto do Clube: “O pavilhão do Coritiba tem o seu emblema situado em destaque no ângulo superior esquerdo, de onde saem traços representando raios alternados nas cores verde e branca, ocupando o espaço todo”.A história da bandeira vem de longa data. No início do século, até o início da década de 20, os clubes tinham diversos cânticos de guerra em tom poético, devido à cultura de toda a sociedade na época em que chamavam de “Grito de Guerra”.

Em um desses cânticos havia uma frase que dizia: “Coritiba, tu és o sol que ilumina meu caminho”. Devido ao tamanho da cidade de Curitiba, antigamente as torcidas eram geralmente compostas por familiares, esposas e namoradas dos jogadores e Sócios do Clube.

As esposas se reuniam constantemente para torcer juntas e buscavam formas de apoiar a instituição e seus maridos. Baseadas no significado da frase, as damas bordaram a primeira bandeira do Coritiba com o emblema representando um sol, de onde saem os raios que iluminam o caminho dos coxas-brancas. Presentearam os jogadores com a bandeira, como forma de carinho pelo Clube. Certamente elas não imaginavam a grandeza que a criação teria ao passar dos anos.

A bandeira se tornou uma imagem do Coritiba, que vale toda a tradição e grandeza que faz do Coxa uma das grandes forças do futebol brasileiro.

Distintivo do CoritibaO vovô do Paraná tem muitas histórias sobre o símbolo que representa o Clube. Uma das questões que concernem ao escudo diz respeito ao folclore em torno das marcas brancas dentro do globo. Segundo alguns torcedores e historiadores, elas poderiam representar 12 pinhões estilizados que retomam o dia de fundação do Clube e a marca do Estado do Paraná, a Araucária.

No entanto, sabe-se que, de acordo com o estatuto do Clube, as marcas são extensões dos meridianos terrestres, tendo em vista que o globo no qual está a escritura CFC representa a terra e as marcas brancas são as calotas polares estilizadas em alto relevo.
Em 2006, pesquisadores do Grupo Helênicos descobriram um outro distintivo utilizado pelo clube, veja >> Primeiro distintivo

Mascote Uniforme 1 Uniforme 2

Vovô Coxa – O Mascote representa toda a tradição da equipe mais antiga da capital do estado.
Uniformes: n°1 com camisa na cor predominante branca, e uniforme 2 nas cores verdes.

viaCoritiba Football Club.