História do GRÊMIO ESPORTIVO BRASIL-RS

Rubro Negro GRÊMIO ESPORTIVO BRASIL
Fundado em 7 de Setembro de 1911
End.: Rua João Pessoa, 694 – Bairro Centro
Pelotas/RS – CEP 96010 470
Estádio Bento Freitas (Baixada) – capacidade: 18.000
Site: www.brasildepelotas.com
A Fundação e Primeira Diretoria

A história do G.E.Brasil teve início depois de uma divergência entre dirigentes e jogadores do Sport Club Cruzeiro do Sul, que era mantido e dirigido por funcionários da Cervejaria Haertel. O campo do S.C. Cruzeiro do Sul situava-se num terreno ao lado da Cervejaria Haertel.

Certo dia, colaboradoes do clube, que estavam colocando uma cerca ao redor do campo, viram chegar no local alguns rapazes, jogadores do S.C.Cruzeiro do Sul, os quais de

imediato foram treinar. Este fato irritou aqueles que estavam trabalhando na referida cerca. Mandaram que os outros parassem com o jogo e fossem ajudá-los. Frustados os rapazes foram embora.
Por ironia do destino, dois daqueles rapazes inconformados com o ocorrido caminharam até um terreno próximo ao local onde hoje está situado o estádiodo G.E.Brasil, ficaram ali sentados na grama pensando e discutindo a idéia de fundar um time de futebol, eram eles os saudosos Breno Corrêa da Silva e Salustiano Brito.

Resolveram eles marcar uma reunião de fundação do clube que teve como lugar o prédio de nº56 da rua Santa Cruz, em Pelotas, residência do Sr. José Moreira de Brito, pai de Salustiano. Ficando a sua primeira diretoria assim constituida: Dario Feijó, presidente; Silvio Corrêa da Silva, vice; Walter da Rocha Pereira, 1º secretário; Raymundo Pinto do Rego, tesoureiro; Breno Corrêa, adjunto; Manoel Joaquim Machado, Ulysses Dias Carneiro, Manoel Ribeiro de Souza, Nicolau Nunes, Paulinho Dias de Castro e Mário Reis, diretores; E estava fundado o G.E.Brasil em 7 de setembro de 1911, extamente na data comemorativa a Independência do Brasil.

Cores e Uniforme

Alusivo a este fato, foi decidido que as cores da camiseta seriam verde e amarela. Possivelmente, as cores inicialmente adotadas no fardamento do G.E.Brasil, seja o primeiro fato histórico da rivalidade com o E.C.Pelotas. Naquela época houve muita polêmica porque o fardamento dos dois clubes eram parecidos. Como o E.C.Pelotas inspirou-se nas cores do Clube Caixeral (azul e amarelo) para seu fardamento, o G.E.Brasil resolveu adotar as cores do Clube Diamantinos (vermelho e preto), mudando então as cores do fardamento.

Além de influenciar no batismo da nova agremiação, o período de comemorações da independência brasileira fez com que a diretoria aderisse ao verde e amarelo para o fardamento. Porém, quando os dirigentes saíram às ruas com o livro de ouro, a fim de arrecadar fundos para a compra das camisetas, eles encontraram um comerciante português que mudaria as cores, e consequentemente a história, do G.E. Brasil. O tal português, cujo nome se perdeu no tempo, era fã de um clube social de Pelotas, o Diamantinos, e ofereceu aos rapazes o terno completo,desde que as cores fossem vermelha e preta (cores do Diamantinos), a oferta foi imediatamente aceita, e assim o Brasil se tornou o rubro-negro, hoje conhecido em todo o país.

Pesquisas de Sidney Barbosa da Silva
Fonte: www.brasildepelotas.com
Títulos
Categoria Principal

Campeonato Gaúcho: 1919

Campeonato Gaúcho da 2ª Divisão: 1961 (Div. de Ascenso), 2004

Campeonato Regional: 1926, 1927, 1941, 1946, 1950, 1961

Campeonato do Interior: 1954, 1955, 1963, 1964, 1968, 1984

Taça Governador: 1972

Taça Cidade de Porto Alegre: 1991

Copa Clébel Furtado: 1992

Copa Rio Grande do Sul: 1993

Copa Giuglianni Filho: 1995

Campeonato Citadino de Pelotas: 1917 , 1918, 1919, 1921, 1926, 1927, 1929, 1931, 1937, 1941, 1942, 1946, 1948, 1949, 1950, 1952, 1953, 1954, 1955, 1961, 1962, 1963, 1964, 1970, 1976, 2004 e 2006

Torneio Rio Grande-Pelotas (Rio Grande do Sul): 1952 (1ª edição)

Outras Categorias

Campeonato Gaúcho (Júnior): 1984

Hino
Letra do Hino

Compositor: José Costa

Intérprete: Os Santos

Brasil, Brasil, Brasil
As tuas cores são nosso sangue nossa raça
Brasil, Brasil, Brasil
Força e vontade cheio de graça
Brasil, Brasil, Brasil
Nós este ano, vamos vencer
Salve o Brasil
campeão do bem-querer
Avante com todo esquadrão
Torcida do nosso campeão
Ele tem seu passado de glória
Tem o seu nome gravado na história

Lá no estrangeiro
Mostraste ser bem brasileiro
Com os louros da vitória
Trouxeste para nós mais outra glória

Todos os Presidentes – 1911 a 2008
1911- Dario Feijó
1912- Manoel Ayres Junior
1913- Marcilio Carvalho
1914- Torquato Nunes Garcia
1915- Alberto Gigante
1916- Manoel da Rocha Osório
1917- Augusto Simões Lopes
1918- Jaime de Carvalho

1920- Urbano Garcia
1921- João Zabaleta
1922- Ildefonso Simões Lopes & Álvaro Valença Appel
1923- José Mario Manfrin
1924- Carlos Giusti
1925- Vicente Russomano
1926- Manoel Farias Guimarães
1927- Manuel Luiz da Rocha Osório
1928- Luis Leivas Massot
1929- Flávio de Souza

1930- Manoel de Sá Cordeiro
1931- Júlio de Castilhos
1932- José Domingos de Assis
1933- Vicente Russomano
1934- Sílvio Barbedo & José Domingos de Assis
1935- José Domingos de Assis
1936- José Domingos de Assis
1937- Dario da Silva Tavares & Benjamin Gonzales
1938- Frederico Zambrano Siqueira
1939- Bento Mendes de Freitas

1940- Hipólito J. do Amaral Ribeiro
1941- Bento Mendes de Freitas
1942- Pedro Noronha de Mello
1943- José Gomes Tavares
1944- Dario da Silva Tavares & Hipólito Jesus do Amaral Ribeiro
1945- Abud Honsi
1946- José João Bainy
1947- Paulo Vignolo Silveira
1948- Paulo Vignolo Silveira
1949- Paulo Vignolo Silveira

1950- Juvenal Dias da Costa
1951- Adir Cunha
1952- José Francisco Dias da Costa
1953- Rafael Iório Brandi
1954- Clóvis Gotuzzo Russomano
1955- Frederico Zambrano Siqueira
1956- Antônio Carapeto Fernandes
1957- Clóvis Gotuzzo Russomano
1958- José Rahal & Paulo Vignolo Silveira
1959- Basileu Campello & Osvaldo Sampaio

1960- Antônio Ferreira Martins & Antônio Carapeto Fernandes
1961- Antônio Carapeto Fernandes
1962- Antônio Carapeto Fernandes
1963- Pedro Elba Zabaleta
1964- Pedro Elba Zabaleta
1965- Pedro Elba Zabaleta
1966- Solon Ferreira de Brito
1967- Orlando Brisolara Azevedo
1968- Orlando Brisolara Azevedo & Francisco Duarte
1969- Pedro Elba Zabaleta

1970- Pedro Elba Zabaleta
1971- Breno Antônio Nunes
1972- Clóvis Gotuzzo Russomano
1973- Wanderley Álbio da Silva
1974- Pedro Elba Zabaleta
1975- Breno Antônio Nunes
1976- Wanderley Álbio da Silva & Ivânio B. de Araújo
1977- Cláudio Milton Cassal de Andréa
1978- Humberto Zachia Alan
1979- Clóvis Gotuzzo Russomano

1980- Selmar dos Santos Pintado 1981- Wilson Francisco Brito Wasielieski
1982- Giovanni Mattéa
1983- Carlos Marino Louzada
1984- José Delgrande Assis
1985- Rogério Souza e Silva Moreira
1986- Manoel Giampaoli da Silva
1987- José Antônio Zachia Alan
1988- Delorges Antônio Horta Duarte
1989- Lélio José Robe

1990- Ubirajara Pinto Martinez
1991- Heleno Aires Coelho
1992- Heleno Aires Coelho & José Carlos Lima Schuch
1993- José Carlos Lima Schuch
1994- Heleno Aires Coelho
1995- Cláudio Fabrício Montanelli
1996- Cláudio Fabrício Montanelli
1997- Claer Augusto Borda
1998- Cláudio Fabrício Montanelli
1999- Cláudio Fabrício Montanelli

2000- Claer Augusto Borda
2001- Hamilton Santos
2002- Érico Ribeiro
2003- Sylvio Balverdú
2004- Humberto Santo
2005- Humberto Santo
2005- Érico Ribeiro 2006- Érico Ribeiro 2006- Ivânio Branco de Araújo
2007- Helder Lopes
2008- Helder Lopes

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s