História do Botafogo de Futebol e Regatas

Botafogo de Futebol e Regatas Botafogo de Futebol e Regatas
Fundado em 12 de agosto de 1904
Endereço: Av. Venceslau Brás, 72
Botafogo – Rio de Janeiro/RJ
Estádio: Olímpico João Havelange (45.000 pessoas)
Site oficial: www.bfr.com.br
Campeão desde 1907

O Botafogo de Futebol e Regatas é o resultado da fusão ocorrida em 8 de dezembro de 1942 entre o Botafogo Football Club e o Club de Regatas Botafogo.

Botafogo Foot Ball Club de 1904

Botafogo Football Club nasceu de um sonho dos meninos do Largo dos Leões que, em 12 de agosto de 1904, fundaram um clube para a prática do futebol. Electro Club foi o primeiro nome, logo alterado para Botafogo, em 18-09-1904, em homenagem ao bairro. O primeiro título veio em 1907 e a denominação de Glorioso surgiu com a grande conquista do Campeonato de 1910 sobre o Fluminense. Até o ano da fusão, o Botafogo F. C. percorreu uma trajetória de glórias e conquistou oito campeonatos cariocas. Além do campeonato de 1907 e 1910, venceu em 1912, 30, 32, 33, 34 e 35 (tetracampeão do Rio), conquistou também o Torneio Interestadual em 1931, contra o Corinthians, este tricampeão paulista, o Torneio Início em 1934 e 1938. O Glorioso disputou de 1904 a 1942: 900 jogos; 492 vitórias; 146 empates; 262 derrotas; 2.505 gols pró; 1.671 gols contra. Maiores artilheiros: 1° – Carlos Antônio Dobbert de
Carvalho Leite com 273 gols em 326 jogos; 2° – Nilo Murtinho Braga com 196 gols em 223 jogos. Obs: computando inclusive os jogos do Torneio Início.
Clube de Regatas Botafogo de 1894Club de Regatas Botafogo, fundado em 1° de julho de 1894, viveu suas glórias no esporte amador, principalmente no remo. Era conhecido como o Club da Estrela Solitária, em virtude de sua bandeira ostentar o símbolo que hoje é a sua marca registrada. Sua primeira grande conquista foi o Campeonato do Rio de Janeiro de Remo, em 1899, o que faz do Botafogo um clube campeão de três séculos. É o mais antigo clube multiesportivo do Brasil. Até a fusão, o C. R. Botafogo sempre se destacou nos esportes náuticos, e sua última conquista foi o Campeonato Carioca de Pólo Aquático de 1942.
Botafogo de Futebol e Regatas de 1942Em 8 de dezembro de 1942 houve a fusão entre os dois Botafogos, que estavam localizados no mesmo bairro, possuíam as mesmas cores, muitos sócios e torcedores em comum e a mesma existência vitoriosa.

O Botafogo conquistou, em seus mais de cem anos de existência, mais de mil títulos em vinte modalidades esportivas em nível municipal, estadual, nacional, sul-americano, pan-americano, olímpico e mundial. Seus maiores ídolos no futebol foram os inigualáveis Nílton Santos e Garrincha, dois dos maiores jogadores do século. É incomparável sua contribuição à Seleção Brasileira, bastando recordar Didi, Amarildo, Zagallo, Jairzinho, Roberto Miranda, Paulo Cézar Lima, além de Lídio Toledo (médico), Paulo Amaral, Admildo Chirol (ambos preparadores físicos) e Rogério (ponta-direita que passou a olheiro devido a sua contusão). A conquista dos campeonatos mundiais de 1958, 62 e 70 deve-se fundamentalmente ao Glorioso. O Botafogo é o clube que mais forneceu jogadores a Seleção Brasileira em Copas do Mundo em todos os tempos.

O primeiro amistoso do Botafogo Football Club, ocorreu no dia 2 de outubro de 1904, contra o Football and Athletic Club, na Tijuca: 3 x 0 para o adversário.
Ficha da Partida Histórica: Botafogo 0 x 3 Football and Athletic Club
Data: 02 / outubro / 1904
Local: Rua Campos Salles com Haddock Lobo
Árbitro: Mário Bessa (Fluminense F. C.)
Competição: Amistoso (realizado às 15 horas, com tempo chuvoso)
Botafogo F. C. – Flávio Ramos, Victor Faria e João Leal; Basílio Vianna, Octávio Werneck e Adhemaro de Lamare; Norman Hime, Ithamar Tavares, Álvaro Soares, Ricardo Rego e Carlos Bittencourt.
F. Athletic C. – Nascimento, Luiz Maia e Hildebrando Paranhos; Leite, Oscar Fagundes e Alvarenga I; Pereira, Aurélio Silva, Kock, Alvarenga II e Barbosa.
Gols: Não disponíveis, 1° tempo: Athletic 1 a 0; Final: Athletic 3 a 0.
Obs: 1) O Botafogo sofreu dois gols de pênalti; 2) Em 04 de junho de 1905, enfrentaram-se novamente, com vitória do Botafogo por 2 a 1, gols de Flávio Ramos e Luiz Pederneiras para o alvinegro, que alinhou: Álvaro Werneck, João Leal e Octávio Werneck; Adhemaro de Lamare, Norman Hime e Pereira da Cunha; Luiz Pederneiras, Eduardo Pederneiras, Flávio Ramos, Arthur César e Jacques Ferreira da Silva. Nos 15 minutos finais Arthur César (Tutú) foi para a meta.
Fontes: Gazeta de Notícias (outubro de 1904), JB, JC e O Paiz (agosto de 1923).

Assim nascia o Botafogo Football Club, que depois de trinta e oito anos de existência uniu-se a outro Botafogo, o de Regatas, dando início ao Botafogo de Futebol e Regatas.

Obs: Em 1916, Álvaro Cordeiro da Rocha Werneck alterou seu nome, passando a se chamar somente Álvaro Werneck, segundo contatos com Álvaro de Frontin Werneck (filho de Álvaro Werneck).

Primeiros Passos

O Botafogo fora fundado em 1904 e não havia ganho uma única taça quando a primeira de muitas crises emerge, apenas um ano depois da fundação.

Flávio Ramos e o jogador Victor Faria, capitão da equipe, desentenderam-se, a confusão alastrou, o presidente Alfredo Guedes de Mello e o vice-presidente Itamar Tavares demitem-se e criam o Internacional, clube que durou cerca de vinte anos apenas.

Em 1927 Flávio Ramos conta assim o ocorrido em entrevista a “O Sport”: “O Botafogo foi fundado por um grupo de moços de 14 anos (em média) e precisava para dirigir os seus primeiros passos, de uma cabeça pensante. Arranjamos para isso uma boa ama: Alfredo Chaves. Número 1 do quadro de beneméritos, foi um grande baluarte do nosso glorioso clube. Pode-se mesmo dizer que a êle deve o Botafogo sua existência hoje. Foi o braço do nosso saudoso Alfredo, que nos defendeu do golpe de morte que um grupo de sócios dissidentes procurou dar com a fundação de um outro grêmio – o Internacional.” (Castro, 1951: 15-16)

Waldemar Pereira da Cunha assume a presidência do Botafogo e, entretanto, o clube passa a ter campo num pequeno terreno na Rua Conde de Irajá, cedido pela família Werneck e sob um aluguel simbólico. Parece que o acontecimento foi precipitado por um chute “maluco” de Raul Maranhão “que destroçara, com incrível estrondo, a clarabóia da casa dos Figueiredo.” (Castro, 1951: 16)

Foi no “campinho” da Conde de Irajá que a bandeira alvinegra se elevou e flutuou pela primeira vez. A bandeira, oferta de Edwin Elkin Hime, foi bordada pelas suas filhas: Ruth, May, Leah e Miriam. Apesar da escassez do terreno, o acontecimento foi muito importante para a vida botafoguense porque o campo que o Botafogo utilizava era a via pública! A delimitação das balizas fazia-se com palmeiras imperiais e a vizinhança sofria com as vidraças das suas janelas permanentemente partidas por causa dos rapazes alvinegros amantes da bola.

Por sua vez, as rendas arrecadadas iam em grande parte para cobrir os prejuízos à vizinhança e para comprar bolas novas, adquiridas junto à Casa Clark, para substituir as que eram confiscadas pelos adultos ou esmagadas pelos bondes puxados a burro.

Entretanto, por essa época, já na Conde de Irajá, ocorreu uma crise política no Club de Regatas Botafogo e diversos sócios e dirigentes demitiram-se, após perderem as eleições para o notável remador Antônio de Oliveira Castro, hoje uma figura ilustre da centenária galeria botafoguense. Os dissidentes ingressaram no Botafogo Football Club e embora longe ainda da fusão de 1942, estava lançada a primeira semente para a união das cores alvinegras num único e amado clube. Entre eles figurava Joaquim Antonio de Souza Ribeiro, que foi considerado o primeiro grande presidente da história do Botafogo Football Club.

O Botafogo tomou novo alento com a entrada destes abnegados desportistas e foi no campo da rua Conde de Irajá que se realizaram os primeiros jogos amistosos, estreando-se com o seu quadro e empatando em 0x0 com o Internacional Football Club. Foi também nesse campo que o Botafogo obteve a sua primeira vitória de 1×0 sobre o Petropolitano e Flávio Ramos pode marcar o primeiro gol botafoguense.

Em 8 de Julho de 1905 foi fundada a Liga Metropolitana de Futebol, contando entre os fundadores o América, o Athletic, o Bangu, o Botafogo, o Fluminense e o Sport Club Petrópolis. No ano seguinte realizou-se o primeiro campeonato carioca, no qual o América não participou, mas que incluiu o Paysandu e o Rio Cricket.

Finalmente, o outro acontecimento muito importante em 1905 foi a fundação do Carioca F. C., a escolinha infantil do Botafogo. O clube alvinegro foi, assim, o primeiro clube fundador de uma escolinha infantil. O carioca usava uma estrela azul ao peito e casquete azul com estrela branca. O “filhote” do Botafogo tinha como presidente Emanuel Sodré, como secretário Raul Gomes de Matos, como tesoureiro Luiz de Paula e Silva, como diretor esportivo Rolando Delamare e como “capitão” António Dutra.

Fontes: Augusto, Sérgio (204), Botafogo – Entre o Céu e o Inferno, Rio de Janeiro: Editora Ediouro; Case, Rafael; Falcão, Roberto (2004), 100 Anos Gloriosos – Almanaque Centenário do Glorioso, Rio de Janeiro: Areté Editorial; Castro, Alceu Mendes de Oliveira (1951), O Futebol no Botafogo (1904-1950), Rio de Janeiro: Gráfica Milone

ÍTULOS INTERNACIONAIS

Copa Conmebol: 1993

TÍTULOS NACIONAIS

Taça Brasil: 1968
Campeonato Brasileiro: 1995

TITULOS REGIONAIS

Copa dos Campeões Estaduais (Rio-São Paulo): 1930 (disputado em 1931)
Torneio Rio-São Paulo: 1962, 1964, 1966 e 1998

Túlio, a bola e Taça do Camp. Brasileiro (1995)TÍTULOS ESTADUAIS

Campeonato Carioca: 1907, 1910, 1912, 1930, 1932, 1933, 1934 , 1935, 1948, 1957, 1961, 1962, 1967, 1968, 1989, 1990, 1997, 2006 e 2010
Torneio Início: 1934, 1938, 1947, 1961, 1962, 1963, 1967 e 1977
Torneio Municipal do Rio de Janeiro (Taça Prefeitura do Distrito Federal): 1951
Campeonato Municipal (Taça Cidade Maravilhosa): 1996

Taça Guanabara: 1967, 1968, 1997, 2006, 2009 e 2010
Taça Rio: 1989, 1997, 2007, 2008 e 2010

Taça Augusto Pereria da Mota (segundo turno do Carioca): 1975
Taça José Wânder Rodrigues Mendes (segundo turno do Carioca): 1976
Torneio da Capital – Copa Rio: 1995

TORNEIOS INTERNACIONAIS

Torneio Internacional da Colômbia (Quadrangular de Bogotá): 1960
Torneio Triangular Internacional da Costa Rica: 1961
Torneio Pentagonal do México: 1962
Torneio de Paris (FRA): 1963
Torneio Jubileu de Ouro da Associação de Futebol (La Paz/BOL): 1964
Torneio Quadrangular do Suriname: 1964
Torneio Carranza de Buenos Aires (ARG): 1966
Taça Círculo de Periódicos Esportivos (Caracas/VEN): 1966
Torneio Triangular de Caracas (VEN): 1967
Torneio Hexagonal do México: 1968
Torneio Triangular de Caracas (VEN): 1970
Torneio de Genebra (SUI): 1984
Torneio de Berna – Philips Cup (SUI): 1985
Torneio Pentagonal da Costa Rica: 1986
Torneio Cidade de Palma de Mallorca (ESP): 1988
Torneio da Amizade (Veracruz/MEX): 1990
Torneio Triangular Eduardo Paes (Rio de Janeiro): 1994
Troféu Teresa Herrera (ESP): 1996
Copa President of Alaniya – Vladikavkaz: 1996
Copa Peregrino (Rio de Janeiro): 2008

TORNEIOS NACIONAIS

Torneio Triangular de Porto Alegre: 1951
Torneio Quadrangular Interestadual: 1954
Torneio Governador Magalhães Pinto (Belo Horizonte): 1964
Torneio Quadrangular de Teresina-PI: 1966
Torneio Independência do Brasil (Brasília): 1974
Torneio Ministro Ney Braga (Manaus-Belém): 1976
Torneio 23° Aniversário de Brasília (Taça Gov. José Ornellas): 1983
Copa Rio-Brasília: 1996

Data – Resultados do Botafogo – Adversário – Troféu – Local

Obs: Não são torneios conquistados.

04/08/1906- 2 x 1 Seleção Paulista. Troféu Bronze Elihu Root (São Paulo). Detalhes
15/08/1910- 7 x 2 A. A. Palmeiras (SP). Troféu Interestadual (São Paulo).
01/05/1914- 1 x 0 São Cristóvão (RJ). Copa Oscar Machado (Rio de Janeiro).
15/11/1916- 7 x 2 América (RJ). Taça Patrono de Menores de S.J.B. da Lagoa (Rio de Janeiro).
17/12/1916- 2 x 1 Bangu (RJ). Taça Gargeol – 2° lugar do Estadual (Rio de Janeiro).
29/04/1917- 2 x 1 Fluminense (RJ). Taça Ypiranga (Rio de Janeiro). Detalhes
29/07/1917- 2 x 0 América (RJ). Troféu Federação Brasileira de Remo (Rio de Janeiro).
27/01/1918- 2 x 2 São Cristóvão (RJ). Taça Pedro Annes (Rio de Janeiro).
26/01/1919- 6 x 1 Sport Recife. Taça Inauguração do Estádio (Recife-PE). Detalhes
02/02/1919- 2 x 0 América (PE). Taça Bronze Cidade de Recife (Recife).
17/02/1919- 7 x 1 Seleção Bahiana. Taça Liga Bahiana (Salvador-BA).
06/04/1919- 3 x 2 São Cristóvão (RJ). Taça Gargeol – 2° lugar do Estadual de 1918 (Rio de Janeiro). Detalhes
15/11/1919- 7 x 2 América (MG). Taça Centro Mineiro (Rio de Janeiro).
25/04/1920- 5 x 0 Byron (RJ). Taça Alfredo Eubanck (Niterói-RJ).
07/09/1924- 2 x 2 América (RJ). Taça D. Cinira de Oliveira (Rio de Janeiro).
04/01/1925- 0 x 0 Palestra Itália (SP). Taça Miguel de Pino Machado (Rio de Janeiro).
11/07/1926- 2 x 1 Internacional (SP). Troféu Companhia Castellões e Zanotta (São Paulo).
11/07/1926- 2 x 1 Internacional (SP). Troféu Companhia Lorenzi (São Paulo).
04/12/1927- 6 x 2 Paysandu (PA). Taça Dr. Paulo Azeredo (Belém).
08/12/1927- 3 x 1 União Sportiva (PA). Taça Dr. Crespo Castro (Belém).
11/12/1927- 2 x 0 Combinado Paraense. Taça Dr. Dionysio Bentes (Belém). Detalhes
10/03/1929- 3 x 2 Palestra Itália (SP). Taça Estádio Parque Antarctica (SP).
13/04/1930- 2 x 1 Britânia (PR). Taça Bancada Paranaense (Curitiba). Detalhes
12/03/1933- 2 x 1 Seleção da AMEA “B”. Taça Almirante Protógenes (Rio de Janeiro).
06/06/1935- 2 x 1 Vasco (RJ). Taça Volantes Portugueses (Rio de Janeiro).
30/10/1935- 4 x 3 Bahia (BA). Taça Juracy Magalhães (Salvador). Detalhes
16/02/1941- 7 x 4 España (MÉX). Copa Burgos (Cidade do México/MÉX).
15/01/1942- 3 x 1 Bahia (BA). Taça Prefeito Dr. Durval Neves da Rocha (Salvador/BA).
11/04/1948- 3 x 1 Litoral (BOL). Taça Luis Martin Rivas (La Paz).
15/04/1951- 3 x 1 Fluminense (RJ). Taça Companhia Siderúrgica Nacional (Volta Redonda).
25/06/1951- 4 x 1 Guarany de Bagé (RS). Taça Martim Mércio da Silveira (Bagé).
31/01/1952- 6 x 1 Figueirense (SC). Taça Popularidade (Florianópolis-SC).
31/01/1952- 6 x 1 Figueirense (SC). Taça Governador Irineu Bornhausen (Florianópolis-SC).
25/05/1952- 3 x 1 Olimpia (PAR). Troféu Embaixador do Brasil (Assunção).
29/07/1952- 0 x 0 Real Madrid (ESP). Troféu do 2° lugar na Pequena Taça do Mundo.
11/02/1953- 2 x 2 Colo Colo (CHI). Troféu do 2° lugar na Copa Montevidéu (Montevidéu).
10/08/1954- 2 x 0 Quindio (COL). Taça Alcaide Rafael León Larrea (Quito/EQU).
05/06/1955- 2 x 2 Real Murcia (ESP). Copa Caritas de Futebol (Murcia/ESP).
13/05/1956- 4 x 3 Cordoba (ESP). Taça Cidade de Córdoba (Córdoba).
14/10/1956- 5 x 1 Olimpic (MG). Troféu Dr. Paulo Antônio Azeredo (Barbacena). Detalhes
18/07/1957- 2 x 2 Barcelona (ESP). Troféu Instituto Nacional de Desportos (Caracas).
26/01/1958- 4 x 0 Farquiteño (EL SAL). Copa Hoteles Astoria (San Salvador/EL SAL).
02/02/1958- 1 x 1 Independiente (ARG). Copa Embaixador do Brasil (San Salvador/EL SAL).
22/06/1958- 7 x 0 Seleção de Saquarema (RJ). Troféu Cidade de Saquarema (Saquarema-RJ).
13/07/1958- 2 x 1 Fluminense (RJ). Taça Vicente Feola (Rio de Janeiro).
07/09/1961- 6 x 2 Estrela do Norte (ES). Taça Capitão Válter Paiva (Cachoeiro de Itapemirim-ES).
13/01/1962- 3 x 2 Colo Colo (CHI). Troféu Alonso Hijos – 2° lugar (Quadrangular de Santiago/CHI).
15/12/1962- 3 x 0 Flamengo (RJ). Taça Líder (Rio de Janeiro).
15/06/1963- 0 (4) x 0 (1) Vojvodina (IUG). Taça Firenze – 3° lugar (Torneio de Florença).
12/09/1965- 3 x 2 Seleção Mineira. Troféu Inauguração do Mineirão (MG).
19/01/1967- 2 x 0 Universitário (PER). Taça Cidade de Lima (432º aniversário de Lima).
24/08/1968- 1 x 0 Seleção Argentina. Taça Dr. Julio Bustamante (Caracas/VEN). Detalhes
27/08/1968- 2 x 0 Benfica (POR). Taça Oldemario Ramos (Caracas/VEN). Detalhes
06/10/1970- 3 x 1 Alianza Lima (PER). Troféu Alcaide Dr. José M. Rodríguez Arnaiz (Lima/PER).
14/03/1971- 2 x 0 Flamengo (RJ). Troféu Embaixador Negrão de Lima (Rio de Janeiro).
06/04/1971- 4 x 2 Vasco (RJ). Troféu Trinta e Um de Março (Rio de Janeiro).
05/09/1971- 1 x 0 Bahia (BA). Taça Independência do Brasil (Salvador).
26/09/1971- 0 x 0 Fluminense (RJ). Taça CETRAN-GB (Rio de Janeiro). Detalhes
27/08/1972- 4 x 2 Bayern München (ALE). Troféu Ramón de Carranza (pequena réplica), 3° lugar (Cádiz/ESP).
01/06/1976- 1 (3) x 1 (1) Ceub (DF). Troféu Professor Alberto Peres (Brasília-DF).
27/03/1977- 2 x 0 Fluminense (RJ). Troféu José Carlos Pace (Rio de Janeiro).
25/07/1979- 4 x 0 Seleção Juvenil do Uruguai. Troféu Adhemar Bebiano (Rio de Janeiro).
20/01/1982 – 5 x 1 Seleção de Ubá (MG). Troféu Xisto Toniato (Ubá – MG).
30/05/1985- 0 (4) x 0 (1) Bahia (BA). Troféu Governador de Rondônia (Porto Velho-RO).
29/06/1985- 2 x 1 Colatina (ES). Troféu Tadeu Gilbert (Colatina-ES).
13/05/1986- 2 x 1 Sobradinho (DF). Troféu Governador José Aparecido (Sobradinho-DF).
12/03/1989- 0 x 0 Vasco (RJ). Taça Nílton dos Santos (Rio de Janeiro).
21/06/1989- 1 x 0 Flamengo (RJ). Taça Fundação Rio Esportes (Rio de Janeiro).
29/07/1990- 1 x 0 Vasco (RJ). Taça Rádio Nova Friburgo (Rio de Janeiro).
30/09/1990- 1 x 0 Flamengo (RJ). Troféu Gérson de Oliveira Nunes (Rio de Janeiro).
30/09/1990- 1 x 0 Flamengo (RJ). Troféu Radialista Waldir Amaral (Rio de Janeiro).
05/08/1991- 1 x 0 Leeds United (ING). Supercopa Xerox, uma “Linda Gueixa” (Tóquio).
15/03/1992- 2 x 1 Fluminense (RJ). Troféu 61 Anos do Jornal dos Sports (Rio de Janeiro).
29/02/1996- 3 x 0 Madureira (RJ). Taça Federação de Futebol do Estado do RJ (Rio de Janeiro).
27/07/1996- 3 x 1 Cerezo Osaka (JAP). Copa Nippon Ham (Osaka/JAP).
30/03/1997- 1 x 0 Vasco (RJ). Troféu LBV – Legião da Boa Vontade (Rio de Janeiro).
09/04/2006- 3 x 1 Madureira (RJ). Troféu 100 (Cem) Anos de Camp. Carioca (Rio de Janeiro).
30/06/2007- 2 x 1 Fluminense (RJ). Troféu João Havelange (Rio de Janeiro).
15/07/2008- 2 x 1 Vitória de Guimarães (POR). Troféu pelo 3° lugar na OBI Cup (Berna, Suíça).
18/04/2010- 2 x 1 Flamengo (RJ). Troféu Tupi 75 Anos (Rio de Janeiro). Detalhes

Primeiro Quadro de Amador (resistência ao profissionalismo – 1937 a 1944)

1942 (Campeonato Carioca)

1943 (Campeonato Carioca)

1944 (Torneio Início)

1944 (Campeonato Carioca)

Segundo Quadro/Time (1906 a 1936)

1906 (Campeonato Carioca)

1907 (Campeonato Carioca)

1909 (Campeonato Carioca)

1910 (Campeonato Carioca)

1915 (Campeonato Carioca)

1922 (Campeonato Carioca)

Aspirante/Reserva/Suplente (1941 a 1968 e 1970)

1943 (Taça Fernando Loretti)

1944 (Campeonato Carioca)

1945 (Campeonato Carioca)

1958 (Campeonato Carioca)

1959 (Campeonato Carioca)

1961 (Taça Antônio Gomes de Avellar)

1965 (Campeonato Carioca)

Terceiro Quadro/Time (1915 a 1931)

1915 (Campeonato Carioca)

1916 (Campeonato Carioca)

1920 (Campeonato Carioca)

1928 (Campeonato Carioca)

1931 (Campeonato Carioca)

Juvenil de 1920 a 1979, atual Júnior desde 1980

1920 (Campeonato Carioca)

1935 (Campeonato Carioca)

1956 (Torneio Início)

1961 (Triangular Rio-Minas, Taça Ministro Geraldo Starling Soares)

1961 (Torneio Início)

1961 (Campeonato Carioca)

1962 (Campeonato Carioca)

1963 (Campeonato Carioca)

1964 (Campeonato Carioca)

1965 (Torneio Início)

1966 (Campeonato Carioca)

1967 (Torneio Início)

1971 (III Torneio Octávio Pinto Guimarães)

1975 (Taça José Gilberto Silveira)

1977 (Taça Edmundo Bertoux)

1977 (Campeonato Carioca)

1978 (Taça Eunápio Gouveia de Queiroz)

1978 (Campeonato Carioca)

1983 (Torneio Octávio Pinto Guimarães)

1994 (Taça do 2° Turno)

1997 (Campeonato Carioca/Estadual)

1997 (Torneio Octávio Pinto Guimarães)

1998 (Taça Rio)

1998 (Campeonato Carioca/Estadual)

1999 (Taça Guanabara)

1999 (Taça Belo Horizonte)

2000 (Taça Guanabara)

2000 (Taça Rio)

2000 (Campeonato Carioca/Estadual)

2001 (Taça Guanabara)

2009 (Copa Doetinchem, Holanda)

2010 (Torneio Terborg, Holanda)

2010 (11° Torneio Internacional de Oostduinkerke, Bélgica)

2010 (Copa Del Agatha, Holanda)

Infanto-Juvenil

1955 (Campeonato Carioca)

1957 (Campeonato Carioca)

1963 (Torneio Início)

1964 (Campeonato Carioca)

1973 (Mundial de Croix, França)

1975 (Torneio 80 Anos do CRF – Taça General Adalberto Pereira Dos Santos)

Juvenil (Sub-17)

1989 (Copa Rio/Campeonato Brasileiro)

1990 (Copa Rio/Campeonato Brasileiro)

1992 (Copa Rio/Campeonato Brasileiro)

1997 (Copa Macaé – RJ)

1999 (Copa Rio/Campeonato Brasileiro)

2001 (Copa Nílton Santos – DF)

Infantil

1932 (Campeonato Carioca)

1933 (Campeonato Carioca)

1952 (Torneio de Jogos Infantis)

1968 (Campeonato Carioca)

1969 (Campeonato Carioca)

1970 (Campeonato Carioca)

1982 (Campeonato Carioca/Estadual)

1987 (Copa Pelé Infantil)

1998 (I Copa Amizade Brasil-Japão)

2008 (Copa Gazetinha Nacional)

2009 (Campeonato Carioca/Estadual)

Mirim

1972 (Taça D. Pedro I)

1974 (Torneio Quadrangular, Taça Mário Filho)

1985 (Campeonato Carioca/Estadual)

1996 (Campeonato Carioca/Estadual)

2001 (IV Copa Ecológica Mercosul – PR)

2005 (Copa Macaé – RJ)

2007 (Copa Roberto Dinamite)

2010 (Copa Juventude – ES)

 

Letra do Hino
O Botafogo tem dois hinos, um oficial e outro popular, cantado pela torcida que tem como compositor o eterno Lamartine Babo. A letra do hino popular foi criada antes da oficialização do título carioca de 1907.
Hino Popular

Letra e música: Lamartine Babo

Botafogo, Botafogo,
Campeão desde 1907
Foste herói em cada jogo
Botafogo
Por isso é que tu és
E hás de ser
Nosso imenso prazer
tradições,
Aos milhões tens também
Tu és o Glorioso
Não podes perder,
Perder pra ninguém

Noutros esportes
Tua fibra está presente
Honrando as cores
Do Brasil e de nossa gente
Na estrada dos louros,
um facho de luz
Tua estrela solitária
Te conduz

Hino Oficial

Botafogo Gentil!
Pura Glória do esporte brasileiro
A expressão mais viril
Da energia e do brio verdadeiro!
A lutar com afã
Tu farás, corrigindo a juventude,
Que o Brasil de amanhã
Seja a pátria da força e da saúde
Teu futuro e teu passado
Defendidos sem repouso
Façam sempre respeitado
Esse teu nome glorioso!
O alvinegro pendão,
O caminho a apontar-nos da vitória
Do Cruzeiro o clarão
As estrelas traduza a nossa glória!
Não te falte jamais
Da ousadia a nobreza e o puro fogo
Que o primeiro, entre os mais,
Há de ser ó glorioso Botafogo.

Obs.: Com a oficialização do título carioca de 1907, a letra do hino, da qual constava a frase “campeão desde 1910”, mudou para “campeão desde 1907”.

Fonte: www.botafogonocoracao.com.br
Pesquisas de Sidney Barbosa da Silva

EVOLUÇÃO DOS DISTINTIVOS
primeiro distintivo O primeiro escudo do Botafogo foi desenhado a nanquim por um de seus fundadores, Basílio Viana Júnior. Era um escudo no estilo suíço, tendo todo o seu contorno em preto. Sobre um fundo branco havia o monograma B.F.C. entrelaçado.
Distintivo do CR Botafogo
O Botafogo Futebol Clube, nascido no Largo dos Leões, iria fundir-se ao Clube de Regatas Botafogo (distintivo ao lado) – surgido em 1° de julho de 1894, no Mourisco – no dia 8 de dezembro de 1942.

Dessa união, nasceria o Botafogo de Futebol e Regatas de hoje.

Botafogo de Futebol e Regatas Tanto o Botafogo FC como o Botafogo FR sempre usaram a camisa alvinegra listrada em vertical (1° uniforme), e na fusão dos dois mudou-se apenas o seu sobrenome. No escudo, o Botafogo FR passou a usar a estrela do remo, e o short, de branco para preto, porém também usa short branco, dependendo do adversário. Não existe, como algumas pessoas querem, que o Botafogo seja de 1942. O remo é de 1894, o futebol é de 1904 e em 1942 houve a união de ambos.

 

MASCOTES DO GLORIOSO
Manéquinho
Manequinho

A estátua que reproduz o “Maneken Piss” enfeita uma praça de Bruxelas, na Bélgica. Em 1922, uma cópia da estátua foi construída no Mourisco, bem em frente a sede social do Botafogo. No campeonato de 1957, um torcedor vestiu a estátua com a camisa do Botafogo. A partir daí, torcedores consideram-na como mascote e toda vez que o Botafogo é campeão a estátua é vestida novamente. Por ser uma fonte, alguns bebem da água para comemorar.

Mascote Pato Donald Pato Donald

A primeira mascote conhecida “oficialmente” no Botafogo refere-se ao Pato Donald. O chargista argentino Lorenzo Mollas associou, na década de 1940, o Pato Donald ao Glorioso. O motivo é que a figura do Pato Donald reclama os seus direitos, luta, briga e defende-se, exatamente como os dirigentes botafoguenses da época. E, segundo Mollas, “sem perder a sua elegância ao deslizar pelas águas”.

A torcida do Botafogo gostou do “boneco” e adotou-o. Todavia, a figura pertencia à Walt Disney e a sua utilização ficava muito cara ao Botafogo. A mascote não pôde ser oficialmente adotada. No entanto, a figura do Pato Donald, quer queira ou não, continua a estar ligada ao que o Botafogo representa como equipe de luta, de briga e de defesa dos seus direitos.

O cachorro Biriba

Biriba, o MascoteBiriba era um simpático vira-lata preto e branco que Macaé, reserva do Botafogo achara na rua e levara para o clube. O Botafogo venceu naquela semana, com Biriba no banco de reservas e a partir daí, Carlito Rocha adotou-o como Mascote.

Supersticioso e determinado, Carlito Rocha, levou o vira-latas Biriba a todas as partidas do Botafogo no Campeonato Carioca de 1948. Ele achava que o cachorro dava sorte e ai daquele que tentasse barrar o animal. A diretoria do Vasco tentou impedir a entrada de Biriba em São Januário. Carlito Rocha não fez por menos, colocou o cachorro embaixo do braço e desafiou: “Ninguém impede o presidente do Botafogo de entrar onde quer que seja e quem estiver com ele entra, com certeza” garantia Carlito. Com a presença de Biriba, em 19 jogos, o Botafogo venceu 17 partidas e empatou as outras 2 no campeonato e sagrou-se campeão, após jejum de 12 anos.

E a partir dele que o cachorro foi adotado como mascote. Anos depois o cachorro passou a ser um símbolo bastante admirado pelos torcedores alvinegros. Além disso as torcidas adversárias apelidaram a torcida do clube como “A Cachorrada”.

CAMISAS UTILIZADAS EM 2008
Camisa N° 1

Camisa numero 1

Camisa N° 2

Camisa numero 2

Camisa N° 3

Camisa numero 3

A composição dos uniformes

Uniforme 1: Camisa alvinegra na vertical, calção preto e meias pretas

Uniforme 2: Camisa branca, calção branco e meias brancas

Uniforme 3: Camisa preta, calção preto e meias pretas


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s